domingo, 27 de setembro de 2015

Pasteis de Bacalhau

Quando era miúda ajudei a fazer muitos pasteis de bacalhau. Lá por casa comiam-se muitas vezes com arroz de tomate. Bem bom.

Até à data nunca os tinha feito sozinha e de livre e espontânea vontade. 

Não ficaram maus. Esqueci-me de pôr cebola, mas ficaram bem bons.




Ingredientes:

(Cerca de 15 pasteis)

  • 1 posta boa de bacalhau, desfiado e livre de espinhas e casca
  • 2 batatas médias (usei batata ágria)
  • Salsa q.b.
  • Pimenta preta e noz moscada q.b.
  • Queijo parmesão q.b. (podem usar da queijo da ilha)
  • 2 colheres de sopa de Vinho do Porto (opcional)
  • água q.b. para a cozedura da batata e bacalhau
  • 2 ovos

Cozer as batatas aos cubos com um pouco de sal. 
Cozer o bacalhau e desfiar. Reservar.

Quando a batata estiver cozida deixem-na escorrer bem, para não ficar com água. Numa taça esmaguem a batata com a ajuda de um garfo, ou então, usei o passe-vite. Temperem com pimenta preta e noz moscada. Juntem em seguida o bacalhau, o queijo ralado, o vinho do porto, a salsa e por fim os ovos (previamente mexidos numa tigela). Se precisarem rectifiquem os temperos antes de por os ovos.








Numa fritadeira deixem o óleo aquecer bem antes de começarem a fritar os pastéis.

Escorram bem o óleo.

Bom apetite.



quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Mousse de Dióspiro






Nunca tinha comido dióspiros de colher. Fazem-me impressão, a textura, não sei bem. Ofereceram-me três, provei e decidi experimentar fazer uma mousse, que eu já tinha provado antes.

Ficou bem boa.










Ingredientes:

(Serve 5/6 porções)

  • 3 Dióspiros bem maduros
  • 2 folhas de gelatina
  • 200 ml de Natas para Bater
  • 60 gr de açúcar
  • água q.b. para hidratar as folhas de gelatina

Retirem a polpa dos dióspiros, com a ajuda da varinha mágica desfaçam-na em puré (se gostarem de sentir os pedaços não o façam).

Hidratem as folhas de gelatina com um pouco de água fria. O tempo suficiente para ela amolecer, cerca de 3 minutos. Dissolvam-na completamente com 4 colheres, de sopa, de água a ferver e incorporem-na no puré de dióspiro. Reservem.

Juntem as natas e o açúcar e batam até as natas ganharem consistência. Em seguida juntem o puré de dióspiro. Distribuam o preparado por taças individuais ou uma única taça.

Levem a refrigerar no mínimo duas horas, antes de comer.
Sirvam com um pouco de canela em pó.




quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Bolo-Pudim de Abacate com Crumble de Aveia e Frutos Secos, feito na Yammi

Tinha cá por casa um abacate bem, bem maduro. Deu nisto. Não era de todo o que eu tinha em mente. Não gosto muito de bolos-Pudins. 


Ou é bolo, ou é pudim. Os dois não :) Não para mim.

Mas comeu-se. 
O M. gostou. O que é estranho. Ele não é muito de bolos. 




Ingredientes:

(8 Porções)

Para o bolo:
  • 1 Abacate Bem Maduro
  • 4 Ovos
  • 160 gr Açúcar
  • 200 ml de leite (usei de soja)
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 180 gr de Farinha
Para o Crumble:
  • 50 gr de Margarina à temperatura ambiente
  • 1 colher de sopa de Farinha
  • 150 gr de Frutos secos à escolha (usei nozes, amêndoas e caju)
  • 90 gr de Flocos de Aveia


Na Yammi juntem o abacate em pedaços, os ovos, o açúcar e primam o botão turbo por duas/três vezes, ou até se formar um creme verde.

Instalem o misturador e ponham o leite, batam por 5 minutos na velocidade 2.

De seguida juntem a farinha peneirada com o fermento, batam mais uma vez por 10 minutos na velocidade 2. 

Untem uma forma de bolo, vertam o preparado do bolo e reservem.









Numa taça juntem a manteiga em cubos, juntamente com os frutos secos escolhidos, os flocos de aveia e por último a farinha. Misturem bem com os dedos até obterem uma mistura esfarelada. 

Espalhem esta mistura por cima do bolo e levem ao forno por 35 minutos a 180º ou até este estar cozido.


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Gelado de Morango

Este calor só pede é gelados não é verdade?! E férias. Mas isso é mais complicado. Adiante, não vale a pena falar de coisas tristes.

Este geladito de morango cai mesmo, mesmo, bem com este calor.









Ingredientes:

  • 600 gr de Morangos lavados e sem pé 
  • 200 ml de natas de bater (bem frescas)
  • 200 ml de iogurte grego natural
  • 180 gr de açúcar amarelo
  • 2 colheres de sopa de vodka preta/ ou só vodka (opcional)
  • 7 folhas de hortelã (opcional)
  • Sumo de meio limão ou lima (usei lima)



Usando a varinha mágica ou processador passem os morangos, com o sumo de limão, as folhas de hortelã, a vodka e metade do açúcar, em puré. Reservem.

Com a batedeira batam as natas e o resto do açúcar até ganhar consistência. Adicionem ao preparado o iogurte e por fim o puré de morango, batam mais um pouco, até estar tudo bem incorporado.

Vertam o maravilhoso preparado num recipiente, com tampa, de ir ao congelador (se for de inox congela mais depressa) e levem ao congelador. De duas em duas horas batam com a batedeira novamente para desfazer os possíveis cristais que se possam formar. Repitam o processo por duas ou mesmo três vezes. De preferência deixem o gelado de um dia para o outro antes de consumir.

Quando o quiserem servir tirem-no 5 minutinhos antes para ser mais fácil de moldar.

Nota: Também podem distribuir por sorveteiras individuais. Neste caso não conseguirão mexer, por isso terá cristais. 
Não deixa de ser bom na mesma ;)

Bom Apetite!









sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Sumo de Melancia e Hortelã (na Yammi)

Adoro melancia e ela está quase, quase no fim. Infelizmente esta não me calhou lá muito bem, era um pouco farinhenta. Daí o sumito para o lanche.
Enjoy.


Ingredientes:

(Serve 2 copos grandes)

  • 500 gr de Melancia aos cubos sem casca
  • 6 folhas grandes de hortelã
  • Sumo de um limão
  • 200 ml de água fresca
  • 2 colheres de chá de açúcar amarelo



Facílimo. Na Yammi juntem todos os ingredientes por 1 minuto e meio na velocidade 9. E tachran. Pronto a beber, e a acompanhar com o que quiserem (neste caso com uma bela tosta mista, mnham).










quinta-feira, 17 de setembro de 2015

(Espécie de) Moqueca de Tofu

O M. de novo na cozinha, desta vez aventurando-se pela comida vegetariana.

Tenho a dizer que se saiu lindamente. Estava mesmo excelente, para quem nunca tinha cozinhado tofu. Muito bom. Recomendo.

Só tem é de melhorar a apresentação. Just kiding! :D





Ingredientes:

(Serve 3/4 porções)
  • 1 pimento vermelho em cubos
  • 1 cebola pequena picada
  • 2 dentes de alho picado
  • 1 tomate médio picado
  • 1 embalagem de tofu aos cubos
  • 1 embalagem de leite de coco
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 60 gr de coco ralado (só tinha em flocos, mas é melhor que seja ralado)
  • Molho de soja e especiarias para temperar (usámos alho em pó, pimentão doce, pimenta preta, oregãos, tomilho, salsa seca)
  • sal a gosto
  • Coentros frescos picados a gosto

Num wok ou frigideira funda, começam com o azeite, a cebola, e o alho. Deixem alourar por 5 minutos, ou até a cebola amolecer. Adicionem o pimento e cozinhem por 10 minutos.

Temperem o tofu com o sal, o molho de soja e as especiarias escolhidas e juntem ao preparado anterior, cozinhem cerca de 10 a 15 minutos.

Por fim acrescentem o leite de coco e cozinhem por 5 minutos. Rectifiquem os temperos e acrescentem os coentros picados. Sirvam com arroz.

Bom Apetite.



terça-feira, 15 de setembro de 2015

Brócolos e Couve-Flôr Gratinados com Molho de Cogumelos

Este acompanhamento é óptimo para quem não gosta de vegetais e é bem rápido de preparar, o que demora mesmo é o tempo no forno. 


Este prato podia bem ser uma refeição principal. É bem rico e cremoso, por isso deixa qualquer um saciado.


Os que se intitulam de "anti-vegetais" que se salvaguardem, não vão resistir, tenho a certeza (quase, pelo menos).






Ingredientes:

(Serve 2 Porções)

  • 400 gr de Brócolos e Couve-Flor em pequenos pedaços
  • 250 gr de cogumelos brancos picados 
  • 1 cebola picada finamente
  • 1 dente de alho picado finamente
  • 100 gr Queijo ralado
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 3 colheres de sopa de mostarda de Dijon
  • 2 colheres de sopa de farinha maizena
  • 250 ml de leite (usei de soja)
  • Sal, pimenta e noz moscada a gosto
  • queijo parmesão para ralar (opcional)
  • Pão ralado q.b. (opcional)




Num tacho com água ponham os brócolos e a couve-flor a cozer cerca de 8 a 10 minutos, de forma a ficar "all dente" Depois de cozidos, ecorram a água e reservem.



Num wok ou frigideira funda, ponham a cebola e o alho picado, bem como, a manteiga. Deixem estes ganhar cor e juntem de seguida os cogumelos picados. Deixem os cogumelos "suar" por 5/6 minutos em lume médio e juntem a mostarda, misturando bem. Temperem com sal, pimenta preta e noz moscada a gosto. 



Incorporem de seguida a farinha maizena e por fim adicionem o leite lentamente para não ficarem com grumos de farinha. Deixem o molho engrossar, não deve demorar muito. Rectifiquem os temperos e juntem os bróculos e a couve flor cozidos, bem como, um pouco de queijo ralado, à mistura.










Untem um tabuleiro ou taça de ir ao forno com manteiga. Vertam a mistura anterior e por cima polvilhem com um pouco de pão ralado e queijo ralado. Vai ao forno por 25/30 minutos, ou até o liquido dos vegetais desaparecer.







domingo, 13 de setembro de 2015

Mousse de Morango e Lima



Se a vida te dá morangos, faz mousse.

Gosto imenso desta combinação Morangos + Lima = Amaaaziiiing. 

Não há melhor forma de nos despedirmos do Verão que uma mousse deste fruto delicioso. Compadeço-me das pessoas que são alérgicas, a sério. Mas, mais fica ;)

E só demoram cerca de 20 minutinhos a fazê-la. Ainda mais fantástico, certo?!





Ingredientes:

(Serve 5/6 Porções)





  • 400 gr de morangos lavados e sem pé
  • sumo de 2 limas médias
  • 1 lata de leite condensado light 
  • 2 iogurtes gregos sem açúcar
  • alguns morangos para decorar (opcional)
  • chocolate para decorar (opcional)











Comecem por pôr os morangos no robôt de cozinha e fazer um puré - podem nesta fase adicionar açúcar, eu não o fiz pois acho que a lata de leite condensado é mais que suficiente, mas deixo ao critério de cada um. Reservem o puré. 







Numa taça juntem a lata de leite condensado e os iogurtes naturais batam ligeiramente, até misturar, com a batedeira. Adicionem o sumo da lima e batam novamente até engrossar. O sumo da lima vai engrossar a mousse, pois esta faz reacção com o leite e o iogurte levando estes a engrossar. Daí não ser necessário nenhuma folha de gelatina (que eu odeio ah ah).

Por fim incorporem o puré de morango. Decorem com alguns morangos cobertos, ou não, de chocolate, raspas de chocolate e raspas de lima. Levem ao frigorífico por 1 ou 2 horas e sirvam.




sábado, 12 de setembro de 2015

Tomates recheados com Atum







Nunca tinha feito nada deste género. 

Gostei muito. O M. também :)

E querem saber o melhor?! Demora 20 minutinhos, ou nem isso. ;)

Enjoy!







Ingredientes:

(Serve 2 porções)


  • 2 Tomates bem redondinhos e fresquinhos
  • 1 lata de atum
  • 1 ovo cozido, picado
  • 1 metade de um abacate, picado
  • sal e pimenta a gosto
  • 6 folhas de hortelã fresca, picada
  • 1 raminho de salsa picada
  • 3 colheres de sopa de molho de iogurte ou maionese
  • 1 talo de Aipo finamente picado




Comecem por cortar a parte de cima dos tomates, fazendo uma tampa. Retirem o miolo do tomate com a ajuda de uma colher de sobremesa. Reservem os tomates sem o interior.



Piquem bem o retiraram do interior do tomate. Numa tigela ponham o tomate (interior retirado), o ovo, o atum, o abacate, a hortelã a salsa e o aipo, misturem bem e temperem com sal e pimenta a gosto. 







Juntem por fim o molho de iogurte ou maionese, até ficar com uma pasta. Com esta pasta encham os tomates que anteriormente reservaram. Por cima ponham um pouco de molho de iogurte. E fica pronto a comer.

Rapidíssimo!!





sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Restaurante The Green Room - Cais do Sodré





Fui convidada por uma amiga a ir experimentar o The Green Room, no Cais do Sodré, uma vez que ela tinha um voucher e queria usá-lo.

Fico triste quando vou a um sitio com um voucher e constato que o atendimento é diferente. Não percebo a lógica de oferecer a possibilidade de uma pessoa ir de forma mais barata e depois tratarem-na de forma diferente exactamente por isso.

Suponho, que o facto de os restaurantes se darem a isso - a situação dos vouchers - é porque necessitam de, alguma forma, chamar clientes novos ao restaurante. Certo?! Então o porquê de o atendimento ser diferente?! Não é essa pessoa, detentora de um voucher, um possível cliente?! Não é essa pessoa que se adorar vai espalhar a palavra? 
Então porque é que é pior atendida?! Porque não paga a totalidade?! Não, não paga. Mas se gostar volta, ou não?! Se gostar diz aos amigos, convida para uma festa de aniversário, quem sabe, diz no trabalho que adorou, à mãe ao pai, até ao piriquito.

Infelizmente não é a primeira e não será a última. Adiante.

Como devem calcular a minha opinião não é em nada positiva. Somos atendidas inicialmente com muita simpatia até se darem conta que temos um voucher, e sai um "ah têm um voucher!" -  retiram-nos os menus e dizem que podemos ver o menu na parede. O que é bastante prático, obviamente.

Optámos pelo mesmo pão, mesmo hambúrguer, mesmo topping e mesmo acompanhamento, pois depois de uma dia de trabalho nenhuma de nós consegue decorar mais de dois artigos diferentes. Assim, dividimos o trabalho e cada uma decorou três. 

O hambúrguer, aqui a parte mais importante, é o de abóbora e noz. Não fiquei muito fã. Achei que o hambúrguer podia ser mais fino e não tão compacto, talvez. O topping "spanhish" era bastante bom.

As entradas, guacamole e hummus. Gostei imenso do guacamole, adorei o facto de ter beterraba, dá-lhe uma cor diferente e um sabor muito bom. O hummus achei normalíssimo, acho é que ficava melhor com alguns legumes frescos em vez de pão.

De 0 a 5 dou um 2/3

Fico neste impasse porque realmente não gostei, e como tal, não recomendaria a ninguém meu conhecido. No entanto, gostei do conceito e acho que o restaurante tem um ar "cool" e descontraído.

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Entrecosto no forno com batatinha

Ingredientes:

(5/6 porções)



  • 2 kg de entrecosto em tiras
  • 50 ml de vinho branco
  • pimenta da terra a gosto
  • vinha de alho a gosto
  • azeite q.b.
  • 800 gr batata miúda
  • alecrim, pimentão doce e sementes de funcho a gosto
  • sal q.b.






Na noite anterior deixem o entrecosto a marinar com o vinho branco, a pimenta da terra, a vinha de alho e o azeite. No dia da preparação tapar o entrecosto com folha de alumínio e levar ao forno a 180 º por 30 minutos, aumentando depois para os 200 º até terminar a cozedura. Nesta última fase deverão levar as batatas também a assar.

Para as batatas, devem lavá-las muito bem e cortar em quatro partes. Temperar com o alecrim, pimentão doce, sementes de funcho, sal e azeite quanto baste. Levar a assar por 30 minutos, aproveitando os últimos minutos de cozedura do entrecosto.

Acompanhar com salada, um bom vinho tinto e claro, uma boa companhia.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Dica Produto alimentar - Vinho Tinto Pêra Doce Reserva




Este vinho é muito bom.

13,5 º de volume, este vinho é uma bomba de sabores. Bastante completo e incorporado, serve muito bem com carnes e queijos delineados em sabor (estilo queijo de cabra).

A melhor forma de o apreciar é depois de um dia de trabalho, um copo deste vinho maravilhoso e umas tostas com um bom queijo de cabra e uma compota à escolha (por acaso foi compota de tomate), na varandinha a ver o sol a pôr-se.

De 0 a 5 dou um 4.

domingo, 6 de setembro de 2015

Creme de Beterraba com maça

À que tempos que me anda a apetecer algo com beterraba. Lembrei-me de fazer este creme maravilhoso, que é facílimo e tanto se come frio como quente.

A receita que vos deixo é realmente muito fácil e rápida de fazer, e no fim fica muito bom, sem grande esforço.



Ingredientes:

(serve 5/6 porções)

  • 1 embalagem de beterrabas já cozidas (cortada aos cubos, sem qualquer resto de pele)
  • 1 parete branca do alho francês, às rodelas
  • 1 courgete pequena aos cubos e sem casca
  • 1 maça aos cubos com casca (usei maça pink lady)
  • sal e azeite a gosto
  • 600 ml água
  • iogurte grego natural (opcional)
  • croutons (opcional)
  • queijo parmesão ralado (opcional)




Como já referi esta receita é bem simples e bem rápida. Basta, juntar as beterrabas, o courgete, o alho francês, sal, azeite e água e pôr tudo a cozer. Quando terminar de cozer passar com a varinha mágica até ficar em puré.

Para servir uma ou duas colheres de iogurte grego, alguns croutons e um pouco de queijo ralado.


Bom apetite.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Filetes de peixe-gato com Arroz Basmati

Atenção esta receita foi realizada por um homem, em meio controlado, seguindo os parâmetros de higiene e segurança em vigor, em Portugal continental e ilhas.

É verdade o M. na cozinha. Não nada fora do normal. O M. gosta de ir para a cozinha, eu é que não gosto do que fica para eu limpar e arrumar. Mas adiante. 

Noites do M. na cozinha até têm as suas vantagens. Aqui a "je" pode descansar um pouco, só um pouco (até ele me chamar porque não encontra o arroz, o azeite e o sal - Homens!), no sofá. A "je" fica com almoço feito para, no mínimo duas vezes (o M. não tem muita noção das quantidades, faz sempre a mais).  A "je" se não está no sofá, está ao computador descansada. No fim, sabe bem.

A receita é simples, mas bem leve, basicamente enche as medidas.


Ingredientes (serve 4/5 porções)


  • 1 kg de filetes de peixe-gato descongelados
  • 4 colheres de sopa de azeite
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 embalagem de natas (neste caso foram de soja)
  • 200 gr arroz basmati
  • 350 ml de água
  • sal a gosto
  • pimenta preta a gosto
  • salsa picada a gosto (o M. nunca põe)

Numa frigideira põem um dente de alho picado e 2 colheres de azeite. Deixem o alho lourar ligeiramente e comecem a fritar os filetes com cuidado para não os partir.
Depois de fritos todos os filetes retirem-nos para uma travessa. Na frigideira juntem as natas e deixem-nas engrossar. Temperem com sal e pimenta preta e incorporem os filetes nas natas.

Para o arroz, ponham o alho e o restante azeite numa caçarola, deixem-no alourar. Juntem o arroz e deixem "fritar" um pouco, 3 minutos bastam. Juntem a água quente e deixem cozer.

Quando este estiver cozido é só servir.

Bom apetite.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Pimentos vermelhos recheados com quinoa e frango

Eu tinha cá pimentos. 
Entretanto a minha irmã deu-me mais pimentos. 
Usei uns, usei outros, e às tantas havia, cá por casa, ainda dois tristes, pimentos, tristes. Já meio murchos, de tanta tristeza que eles tinham, lembrei-me, depois de muito pesquisar, de recheá-los e dar-lhe um bom uso.


Ingredientes (Serve 1 porções)

  • 1 Pimentos médios cortados ao meio
  • 1/2 pimento vermelho aos cubos
  • 1/2 pimento verde aos cubos
  • 1/2 alho francês parte verde, cortada às rodelas
  • 300 gr de frango desfiado sem pele e ossos(usei um resto de frango assado)
  • 150 gr de quinoa
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 dente de alho picado
  • sal a gosto
  • queijo ralado a gosto

Comecem por cozer a quinoa conforme as instruções da embalagem, e reservem. Cozam também o pimento cortado em dois, em água com sal.

Num frigideira deitam o alho picado, o alho francês e o azeite, deixam cozinhar por 5 minutos ou até amolecer o alho francês. Juntam de seguida os pimentos em cubos e deixam cozer em lume brando, por mais ou menos 20 minutos. Quando virem que seca muito deitam um pouco de água, 4 colheres de sopa por exemplo.

Após a mistura de alho francês e pimentos estar cozida juntam o frango e temperam com um pouco de molho de soja. Misturem bem e rectifiquem temperos.

Por fim incorporam a quinoa já cozida e o queijo ralado a gosto. Dividam a mistura pelas 2 metades de pimentos e polvilhem com queijo ralado. Levem ao forno por 15 minutos e já está. É só servir, podem acompanhar com salada de alface e com um chá verde com limão fresquinho.


Bom apetite!