terça-feira, 15 de novembro de 2016

Torta de Alfarroba com Recheio de Batata Doce (Sem Açúcar)

Às vezes até me consigo surpreender a mim própria. Esta torta foi uma dessas vezes. Vislumbrei-a numa revista em casa da minha querida sogra, não decorei a receita mas a ideia andou aqui à deriva na minha cabecinha e lá me decidi a fazê-la. E que espectáculo de torta ficou. :D

Experimentem. A sério.




Ingredientes:


Para a torta:


  • 150 gr de Amêndoa Moída
  • 4 ovos
  • 100 gr de Açúcar de Coco (ou Xarope de Agave)
  • 2 Colh. Sopa de Óleo de Girassol (ou óleo de Coco)
  • 3 Colh. Sopa de Farinha de Alfarroba
  • 4 Colh. Sopa de Farinha de Trigo Integral
  • 1 Colh. Sobremesa de Fermento
Para o Recheio:

  • 2 Batatas doces médias em pedaços
  • 100 gr de Açúcar de Coco (ou Xarope de Agave)
  • Leite q.b. (usei de Amêndoa)
Preparação:

Comecem por preparar a torta. Batam ligeiramente os ovos com o açúcar, acrescentem o óleo, misturem, em seguida a amêndoa, restantes farinhas e o fermento, voltem a misturar até obterem uma mistura homogénea.

Forrem um tabuleiro com papel vegetal, não muito grande (senão tiverem um, improvisem como eu, que pus num tabuleiro grande mas forrei de forma a que desse o comprimento certo) e espalhem o preparado anterior. Levem ao forno, previamente aquecido, cerca de 10/15 minutos - atenção a não deixar demasiado tempo senão seca muito e ao tentarem enrolar vai-se partir.

Para o recheio cozam as batatas doces, quando estas estiverem no ponto , retirem a água de cosedura e acrescentem o açúcar, misturem até este derreter. Juntem um pouco de leite e passem as batatas, com a ajuda de uma varinha mágica (ou robot de cozinha) até estas ficarem ficarem reduzidas a um creme aveludado (se necessário acrescentem mais leite para facilitar o processo). Usem este último preparado para rechear a torta - distribuam uma camada pela torta e comecem a enrolar numa das pontas.

Decorem a gosto. Se sobrar algum creme de batata doce podem pôr por cima (como eu fiz), espalhem amêndoas laminadas por cima, alguma fruta (opcional).


Nota: Esta torta pode bem ser um tronco de Natal sem açúcar, basta fazer a dobrar e montarem de forma que pareça um tronco de Natal, depois põem algumas decoração mais natalícias e já está, têm uma sobremesa de fazer vistão.

Se por acaso a massa da torta cozer demais e esta quebrar ao enrolar, não entrem em pânico. Enrolem normalmente, depois usem o resto do creme de batata doce para pôr por cima e ajudar a "colar" a torta, ou então derretam chocolate e barrem por cima - vai fazer o mesmo o efeito, a torta vai ficar linda na mesma. 

Podem, obviamente, fazer esta torta usando açúcar branco (apesar de eu não aconselhar, mas quem sou eu para isso), basta fazerem a substituição.


quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Torta de Courgete, com recheio de Cogumelos, Rebentos de Soja e Frango

Lá ando eu a portar-me mal. Outra vez a demorar imeeeenso a pôr receitas novas. É incrível ;) Adiante...

Já aqui trouxe uma receita do mesmo género, mas na altura dei-lhe o nome de Tortilla Enrolada. Neste caso, não sei porquê, acho que faz mais sentido o nome de torta. O processo é o mesmo, mas mudam os ingredientes. Fica maravilhosa na mesma e come-se bem no dia a seguir, sendo uma boa opção para levar na marmita, com uma pequena salada de alface, ou mesmo de quinoa.



Ingredientes:

Para a torta

  • 1 courgete ralada
  • 2 ovos ligeiramente mexidos
  • 1 cenoura pequena ralada
  • Sal, Pimenta preta, alho em pó, q.b.
Para o Recheio:

  • 300 gr de Cogumelos Laminados
  • 150 gr de Rebentos de Soja
  • 100 gr de Peito de Frango desfiado (aproveitem para a usar os restos que ficam no frigorífico


    )
  • 1 parte verde do Alho frânces cortada finamente (não usar as folhas mais velhas)
  • 1 dente de alho picado
  • 1 fio de azeite
  • 1 Colher rasa de Café de Açafrão
  • Sal, pimenta preta, colorau, q.b.
  • Coentros picados a gosto
  • Queijo creme para barrar
  • Queijo parmesão ralado
  • Amêndoas laminadas para decoração (opcional)
Preparação:


Numa taça juntar a courgete e a cenoura juntamente com os ovos. Temperar com sal, pimenta preta e um pouco de alho em pó. Deitar o preparado num tabuleiro forrado com papel vegetal (fazer um rectângulo mais ou menos perfeito, com cerca de 1.5 cm de altura, não mais que isso), levar ao forno até alourar e cozer na perfeição.

Num tacho preparar o recheio. Juntar o alho, alho francês e um fio de azeite, deixar alourar. Acrescentar os cogumelos e deixar diminuir de volume. Juntar o rebentos de soja, coze 5 minutos. Temperar com sal, pimenta preta, colorau e o açafrão. Deixar apurar por 5 minutos e reservar.


Retirar a courgete do forno e deixar arrefecer um pouco para ser mais fácil de manusear, ou seja, de enrolar, que é a parte gira. 

Quando já tiver arrefecido tempo suficiente (cerca de 5/10 minutinhos) espalhem o recheio numa das pontas e enrolei a torta. Aproveitem o papel vegetal, facilita bastante o processo.

Depois de enrolada, espalhem por cima um pouco de queijo parmesão e algumas amêndoas laminadas, voltem a pôr no forno por mais 5 minutos, até o queijo derreter e as amêndoas alourarem.

Bom apetite!!


quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Sementes de Girassol Caramelizadas



A primeira vez que vi este snack à venda foi numa feira de saúde na zona de Alvalade e adorei. Trouxe, obviamente, uma embalagem para casa, que não durou lá muito. Voltei a comprar noutra feira em Palmela - durou ainda menos. O M. come isto num ápice, como tal, aqui a je, andou a pesquisar e decidiu fazer umas experiências. E chegou a este belíssimo resultado. 

Sem adição de óleo, sem adição de açúcar branco :) 

Very proud of myself. :D



Ingredientes:


  • 150 gr de Sementes de Girassol 
  • 4 colheres sopa (rasas) de Açúcar de Coco
  • Canela q.b. (opcional)



Preparação:

Num tacho anti-aderente aquecer as sementes, por, mais ou menos, 5 minutos, até estas libertarem aroma. Em lume brando (atenção porque queima muito facilmente) acrescentar o açúcar de coco e deixar este caramelizar, mexer muito bem. Acrescentar a canela e mexer bem. Espalhar o preparado em papel vegetal, num camada fina. Deixar arrefecer, guardar num frasco, desfrutar no iogurte, na granola ou só assim, sem nada.


Nota: Este snack é uma óptima opção para oferecerem no Natal que se avizinha (nem digam nada - Pânico!! Passou tão rápido,que horror). Podem fazê-lo com a canela, sem canela, com um pouco de caril, ou mesmo com piri-piri moído para os mais aventureiros.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Restaurante Italiano Divino - Av. da Liberdade, Lisboa


Este restaurante, apesar de tudo, surpreendeu. Foi um pouco difícil de achar, mais pela nossa "aversão" a usar o GPS que outra coisa. Comprámos um voucher para 4 pessoas, ficou bem em conta - com direito a entrada, prato principal, bebidas, sobremesa e cafés. No geral gostámos. Vejam aqui.

Da empregada nada a apontar, no geral muito simpáticos, alguma falta de comunicação, mas nada de grave.
As entradas óptimas (a fome também ajudou), vieram dois Rolls para a mesa, um de Mozzarela, Alho, Tomate, Oregãos e Rúcula, e outro de Queijo Brie, Espargos Verdes, Presunto Crocante e Rúcula (o meu favorito).
De prato principal vieram as Pizzas, uma de Cebola Caramelizada (nunca pensei que uma pizza de cebola fosse tão boa - os meus Parabéns), uma Denver e duas Picantes (apesar de não muito picantes eram também divinais). A massa fininha mesmo ao estilo italiano, o tempero no ponto.
Para finalizar a refeição vieram Panacota com doce de Framboesa e uma Mousse de Chocolate Negro, qualquer uma das sobremesas muito bem confeccionado e muito saborosa. 
A sangria bebia-se, nada de especial, obviamente daquelas já feitas. O vinho da casa bastante razoável quer no preço quer na qualidade (seco, óptimo para acompanhar com pizzas). 

O café, infelizmente foi o que deu cabo da refeição, porque era intragável.

De 0 a 5, dou 3,5.






sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Granola de Laranja, Baunilha e Coco (Deliciously Ella)

O Outono lembra granola. Apesar deste Outono não se parecer muito com o Outono. A mim já me começa a apetecer granola com iogurte de manhã. Esta veio da Deliciously Ella, podem ver a receita original aqui.



Ingredientes:


  • 400 gr de Aveia
  • 70 gr de Sementes de Girassol
  • 4 colh. de chá de Canela
  • 40 gr de Amêndoa Laminada
  • 60 gr de Coco tostado laminado
  • 1 col. sobremesa de essência de Baunilha
  • 90 gr de Óleo de Coco
  • 100 gr de Passas
  • 50 gr de Sementes de Abóbora
  • 160 ml de Xarope de Agave
  • Sumo de uma Laranja
Preparação:


Pré-aquecer o forno a 180º.

Aquecer o óleo de coco com o xarope agave em lume baixo, até este último se dissolver por completo. Retirar do lume e acrescentar o sumo de laranja., a canela e a essência de baunilha.

Misturar todos os outros ingredientes (excepto as passas e o coco) com o preparado liquido, espalhar num tabuleiro de ir ao forno, forrado com papel vegetal. Levar ao forno cerca de 45 minutos, até ficar bem dourado. Retirar do forno, deixar arrefecer ligeiramente e juntar as passas e o coco. Guardar num frasco.



sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Brunch - Pateo de Lisboa (R. Dr. António Granjo - Sete Rios)

Tive umas mini férias recentemente - que me souberam pela vida (a vida devia ser feita só de férias, era tudo muito mais fácil) - e aproveitei para comprar uns belíssimos vouchers, a bom preço claro, na tentativa de experimentar novos sítios, e de, se valesse a pena, voltar aos mesmos.
Este sítio que vos venho aqui falar é um desses sítios, que vale a pena voltar, e voltar, e voltar. O seu nome - Pateo de Lisboa.

Da minha parte, experimentei aqui o Brunch, e deixem-me dizer-vos: A-DO -REI. 
Os empregados todos super simpáticos e acessíveis. O brunch esse, é indescritível. Recheado de coisas boas, saímos de lá a rebolar, e o que não comermos têm a gentileza de pôr num saquinho de papel para levarmos para casa (o M. ainda se lambuzou com miniaturas doces e salgadas, e dois waffles).

Para começar vem um iogurte grego com granola, fruta e mel - uma delicia. De seguida começam a trazer a parte dos "fumados/salgados" chamemos-lhe assim - desde ovos, salsichas, bacon, queijo fresco com tomate, croquetes (de espinafre e pinhão - maravilhoso), e os respectivos acompanhamentos - desde pão de cereais, croissants, miniaturas doces, fatias de bolos, e ainda um prato recheado de fruta variada e gelatina - o difícil é arranjar estômago para tudo.

Para "empurrar" isto tudo vem um sumo do dia (que sabe mesmo a fruta - mnham) e a meio vem, à escolha, uma meia de leite ou um café delícia (nada mais nada menos que um mega café com leite condensado e chantilly - pouquissimas calorias como devem imaginar (uma "porcaria", obviamente foi o que eu escolhi).

O valor esse é, a meu ver, acessível, por tudo pagam 12,50€ por pessoa. Têm ainda uma opção mais reduzida por 7,50€, que não sei ao certo que tem, mas para aqueles que não comem muito é se calhar uma opção mais apropriada.

De 0 a 5 dou: 4.

Apenas um senão a apontar que é o facto de só servirem brunch aos sábados.



quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Panquecas de Limão com Pepitas de Cacau Cru e Nutella

Panquecas. Comida para a alma. :) Para a minha pelo menos. 

Como já devem ter reparado a receita base é sempre a mesma, o sabor, o tamanho, as farinhas e os toppings é que vão mudando conforme a vontade. Deixo-vos mais umas, mas estas de limão. 


Ingredientes:
(para 2 pessoas)



  • 1 ovo
  • 8 colheres de Sopa de Farinha de Trigo Integral
  • 1 colher de sopa de Açúcar Amarelo
  • 4 colheres de sopa de Leite (usei de Arroz, acrescentar mais se necessário)
  • 1 colher de sopa de óleo
  • 1 colher de café de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de café de fermento
  • Raspa de um limão
  • 30 gr de Pepitas de Cacau cru
  • Nutella para Barrar

Preparação:

Numa taça misturem os ingredientes liquidos - o ovo, o óleo e o leite - com o açúcar, misturem bem. Acrescentem de seguida a raspa do limão, a farinha, o fermento, o bicarbonato, misturem bem até obterem uma mistura bem homogénea.

Aqueçam uma frigideira anti-aderente com uma noz de manteiga. Espalhem pequenas colheradas de massa. Vão repetindo o processo até ficarem sem massa.

Barrem as panquecas com um pouco de Nutella, sirvam com o topping que quiserem. 

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Dica: Tofu com Molho Pesto Marca Sojami



Na minha ida a Alvalade encontrei um mercado Biológico mesmo no centro, ao pé do centro comercial. Curiosa, como sempre, entrei na esperança de encontrar alguma coisa para fazer ao almoço. 

Encontrei este tofu com molho pesto. Trouxe para casa, preparei e adorei.

Recomendo. 
Façam-no simples numa frigideira - um fio de azeite, alho bem picado, deixei-no tomar cor, juntem o tofu, já cortado em pedaços. Deixem-no também ganhar alguma cor, temperem com pimentão doce (só um pouco, não querem "apagar" o sabor do pesto) e um pouco de vinagre balsâmico, 2 minutos e está pronto. Sirvam com couscous simples e salada de alfafa com frutos secos e framboesa.

Têm mais duas ou três variedades diferentes, que quero experimentar também. Tudo a seu tempo, para a semana há compras no Miosótis, quem sabe se não vêm comigo para casa.





domingo, 16 de outubro de 2016

Arroz Frito com Couve Kale, Abobóra e Nozes (Adaptação Jamie Oliver)

Fui às comprinhas e comprei couve Kale biológica (entre outras coisas maravilhosas que há venda no Supermercado Bio Miósotis). Comprei sem saber o que fazer com ela, já tinha visto algumas receitas na tv mas nada que me puxasse a ir para a cozinha. Como tal, pesquisei na net e vi esta receita do Jamie Oliver. Alterei-a, uma vez que é direccionada para o Natal, e, apesar de já faltar pouco, ainda não está na altura. E, não vale a pena, pôr a "carroça à frente dos bois", tudo a seu tempo.



Ingredientes:


  • 200 gr de Mistura de Arroz Basmati e de Arroz Selvagem
  • 1 Cebola cortada em meias luas
  • 1 Abóbora pequena
  • 1 Malageta fresca
  • 150 gr frutos secos cortados grosseiramente
  • 2 dentes de Alho
  • 200 gr de Couve Kale já picada grosseiramente
  • Azeite q.b.
  • Sal q.b.

Preparação:

Comecem por cozer o arroz, seguindo as instruções da embalagem. Reserve.

Num frigideira aqueçam o azeite. Juntem a cebola, o alho e a malagueta, deixem cozinhar até amolecer. Acrescentem a abóbora, um pouco de água e cozinhem cerca de 10 minutos com tampa. Mexam de vez em quando para não pegar.


Retirem a tampa e acrescentem a couve e o arroz, coze mais 5 minutos.  Por fim, acrescentem os frutos secos, coze mais 5 minutos, mexendo sempre para o arroz não pegar. No fim aumentem o pouco o lume para que o arroz fique um pouco mais crocante.

Sirvam como acompanhamento ou mesmo como prato principal.





Dica: Pastel de Bacalhau com Queijo da Serra da Estrela (Rossio)



Provei, e não é que gostei. Acho que não é difícil também, não gostar. Adoro queijo, e este é divinal, ainda para mais num belo pastel de bacalhau. O que é que se pode pedir mais?! Uma "pinguinha" a acompanhar claro! Têm um menu próprio para esse mal ;) perguntem na caixa.

Os pastéis vêm quentinhos (bastante até, cuidado!), e são de tamanho considerável, o que faz com que valha a pena os 3,50€. 

A repetir qualquer dia.



sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Panquecas de Maça e Canela

As panquecas fazem-me pensar em infância. Não que tenha comido muitas durante a minha, aliás, acho que foi coisa que nunca se comeu lá por casa quando éramos pequeno, foi mais, algo que eu introduzi mais tarde, bem mais tarde.

Acho que elas tem o dom de fazer qualquer manhã mais animada. Tenho pena de não ter tempo de as fazer de manhã antes de ir trabalhar, infelizmente ainda demora algum tempo, e mesmo que as fizesse teria de as comer à pressa. E isso, é pecado, claro. As panquecas são, a meu ver, para serem devoradas em manhãs preguiçosas, sem pressa.

Façam-nas e devorem-nas a gosto, de pijama, em garfadas cheias, na frente da TV. Mnham.


Ingredientes (2 Pessoas):



  • 1 ovo
  • 8 colheres de sopa bem cheias de Farinha
  • 1 colher de sopa de Açúcar Amarelo
  • 1 colher de sopa de Manteiga derretida (Ou de óleo não muito cheia)
  • 1 colher de chá de canela
  • 1/2 colher de chá de Bicarbonato de Sódio
  • 1/2 colher de chá de Fermento
  • 5 colheres de sopa de Leite (Pôr mais se estiver muito espesso)
  • 1 Maçã sem Casca, Ralada
Preparação:

Numa taça misturem os líquidos, o ovo, manteiga e leite, com o açúcar, misturem bem. Acrescentem em seguida os restantes ingredientes pela ordem descrita - a maça, a farinha, o bicarbonato, o fermento, a canela. Misturem bem até terem uma mistura homogénea.

Aqueçam uma frigideira anti-aderente com uma noz

de manteiga. Comecem por espalhar pequenas colheradas de massa. Repitam o processo até ficarem sem massa. 

Sirvam com o topping que quiserem (Eu usei pêssego, possivelmente o último deste ano - para o ano há mais).


quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Compras: Maria Granel - Alvalade

Fui, adorei, e gastei uma "pipa". Como já calculava. Não me controlo quero tudo.

O espaço é giríssimo, moderno mas ao mesmo tempo leva-nos ao passado. 
Os artigos são todos gulosos e querem todos vir parar cá a casa, impossíveis, a sério.

A repetir quando precisar de encher novamente o expositor de especiarias.

Aconselho:

  • Gengibre em chocolate negro
  • Frutos Secos em Chocolate Negro (Gulosa eu sei)
  • Frutos Secos (Pistachio sem Sal, Nozes Pecan - Maravilhosas)








quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Bolo de Limão, Hortelã e Vodka - Yammi/ Lemon, Mint and Vodka Cake - Kicthen Robot Recipe

Adoro a casa a cheirar a bolos acabados de fazer. Melhor só o mesmo o sabor dos mesmos, acabados de fazer, com uma bela calda de chocolate.

Este que vos trago não é excepção. O sabor é fresco, aconchegante e de-li-ci-o-so. É daqueles bolos que não descansamos até o acabar de vez. E quando acaba remoemos nele, que não o devíamos ter comido tão rapidamente. Experimentem e vão ver :)




Ingredientes:

  • 100 gr de Açúcar Amarelo
  • Casca e sumo de 1 Limão
  • 20 gr de Hortelã (só as folhas)
  • 1 cálice de Vodka
  • 100 gr de Manteiga à temperatura ambiente
  • 4 ovos
  • 1 colher de chá de Fermento
  • 1 Colher de Chá de Bicarbonato de Sódio
  • 3 Colheres de Sopa de Sementes de Papoila (Opcional)
  • Farinha e Manteiga para Untar

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180 º.

No copo deite o açúcar, a casca de limão e a hortelã, pulverize por 20 segundos na velocidade 9.

Adicione de seguida a manteiga e bata 1 minuto na velocidade 4.

Introduza o misturador e programe mais um minuto na velocidade 4 e, com a máquina em movimento, deite os ovos, um a um.

De seguida, acrescente a farinha, o bicarbonato de sódio e o fermento, regule 30 segundos na velocidade 4.

Por fim, acrescente o sumo de limão e a vodka, e as sementes de papoila, misture 30 segundos na velocidade 4.

Deite a massa numa forma untada de manteiga e polvilhada de farinha. Leve ao forno cerca de 30 minutos. Verifique a cozedura com a ajuda de um palito.



Nota: Para aqueles que não tem Yammi ou qualquer robô de cozinha podem usar um picador eléctrico (estilo daqueles para picar cebola) ou então usar a raspa do limão. De resto basta seguir o mesmo processo mas com a ajuda da batedeira. Ficará praticamente igual. Bom Apetite ;)


__________________________________________________________________English Version



I just love the house smelling like freshly baked cakes. Even better, is the taste of them, fleshly made, with a beautiful chocoçate syrup.

The one I bring to you today is no exception. The taste is fresh, cozy and de-li-ci-ous. It's those kinf of cakes we do not rest until it's over. And when it's over, we think that maybe we should not have eaten it so quickly. Try and see for yourselfes. :)

Ingredients:


  • 100 gr of yellow sugar
  • peel and juice of 1 lemon
  • 20gr of mint (only the leaves)
  • 1 small cup of Vodka
  • 100 fr of butter at room temperature
  • 4 eggs
  • 1 teaspoon of baking powder
  • 1 teaspoon of baking soda
  • 3 tablespoons of poppy seeds (optional)
  • Flower and butter to spread the form


Instrutions:

Preheat the oven to 180 degrees.

In the robot bowl pour the sugar, the lemon peel and the mint, spray for 20 seconds at speed 9.

Then add the butter and beat 1 minute at speed 4.

Insert the mixer and program another minute at speed 4 and, with the machine still in motion, lay the eggs one by one.

The add the flour, baking soda and baking powder, adjust for 30 seconds at speed 4.

Finally, add the lemon juice, vodka and the poppy seeds, mix for 30 seconds at speed 4.

Pour the dough into a greased butter and sprinkled with flour, form. Bake about 30 minutes. Check the cooking with the help of a toothpick.


Note: For those who do not have a Yammi or any kitchen robot you can use an electric chopper (like those to chop onion) or use the lemon zest instead of the hole peel. For the rest of the recipe you can follow the same process but with the help of a mixer. It will be pratically the same. Enjoy.

domingo, 9 de outubro de 2016

Compota de Manga e Compota de Manga e Cacau

Nada melhor que aproveitar fruta madura para fazer compota. Confesso, que estas foram preparadas a pensar no Natal, este ano vai tudo (vá quase tudo, grande parte pelo menos) corrido a compotas, biscoitos, crakers salgadas e outras memórias comestíveis criadas, com muito amor e carinho, por mim.

A compota de Manga com Cacau foi uma experiência bastante agradável e a repetir. Para aqueles que não apreciam compotas e doces é uma boa solução, pois o cacau corta o açucarado  da compota.



Ingredientes:

1 kg de Mangas Descascadas e em Cubos
200 gr de Açúcar
1 Limão (Só o sumo)
1 Colher de sobremesa de Canela em pó
1 Colher de Sopa de Cacau em pó
4 Colheres de Sopa de Cacau em Pepitas (opcional)


Preparação:





Num tacho fundo pôr todos os ingredientes menos o cacau e a canela em pó. Cozinhar cerca de 30 minutos em lume brando, até esta ficar "no ponto", para tal, deitar uma porção de doce num prato, passar com uma colher e observar se fica uma "estrada". Nesta altura podem passar a varinha mágica, para desfazer ligeiramente os pedaços maiores - eu prefiro fazê-lo, mas há quem goste de encontrar pedaços grandes no meio, cada um faz à sua vontade e gosto.

Dividam o preparado pela metade, numa delas terminem com o cacau, misturem bem. Separem a compota por frascos devidamente esterilizados, guardem em sitio seco, enquanto não são abertos. Após abertos devem ser guardados no frigorífico.

Nos meus já só faltam as etiquetas janotas a condizer (para serem impressas em breve, depois mostro). E é guardar ao pé dos outros frascos de compota de figo, para no Natal oferecer a alguém. :)